WordPress

Funções de usuário no WordPress: o que são e como usá-las?

Funções de usuário no WordPress: o que são e como usá-las?

Se você é a única pessoa que administra seu site, provavelmente nunca teve que pensar sobre as funções de usuário do WordPress. No entanto, se você precisar dar a outras pessoas o acesso ao seu site WordPress, as funções de usuário são essenciais para controlar quais ações os usuários têm permissão.

Ao aplicar de forma inteligente as funções de usuário no WordPress, você garante que ninguém tenha mais “poder” do que precisa. E isso ajuda a tornar seu site mais seguro e agilizar seu fluxo de trabalho. Neste post, explicamos o que são as funções de usuário do WordPress e por que o gerenciamento delas é tão importante.

1. O que são as funções de usuário?

As funções de usuário no WordPress definem quais ações cada usuário tem permissão para realizar em seu site. Essas ações são chamadas de capacidades. Por exemplo, a permissão de publicar uma postagem em WordPress é uma “capacidade”, enquanto instalar um novo plugin é outra “capacidade”.

Portanto, as funções de usuário são um conjunto de ações diferentes (chamadas de recursos) que um usuário com aquela função tem permissão para executar.

As funções de usuário do WordPress são importantes porque:

  • Ajuda a proteger seu site WordPress garantindo que os usuários não tenham acesso a coisas que não deveriam. Por exemplo, não dar a capacidade de um usuário instalar novos plugins em seu site.
  • Pode ajudá-lo a definir seus fluxos de trabalho. O WordPress tem funções de usuário predefinidas que você pode aplicar aos autores do seu site, por exemplo, assim eles tem apenas a permissão de escrever as postagens e não alterar configurações do site.

Veja também: Segurança: 5 plugins para proteger seu site WordPress

2. As seis funções de usuário do WordPress

O WordPress inclui seis funções de usuário diferentes. Entender cada um é fundamental se você deseja proteger seu site e garantir que sua equipe trabalhe com mais eficácia. 

Administrador

Esta é a função atribuída a quem cria um site. O administrador está no topo da hierarquia (a menos que você esteja executando uma instalação Multisite) e pode acessar todas as funções do painel do WordPress.

Os administradores podem fazer tudo, como:

  • Criar, editar e excluir qualquer conteúdo
  • Gerenciar plugins e temas
  • Editar o código
  • Incluir, editar e excluir outras contas de usuário

Administrador é a função de usuário mais poderosa e raramente deve ser atribuído a qualquer outra conta. Por isso, se você der a outra pessoa essa função, tome cuidado.

Editor

Como o nome dessa função de usuário sugere, um editor geralmente é responsável por gerenciar o conteúdo e, portanto, tem um alto nível de acesso. Eles podem criar, editar, excluir e publicar páginas e postagens – mesmo aquelas pertencentes a outros usuários. Além disso, os editores também podem gerenciar categorias e links.

No entanto, eles não podem fazer alterações em todo o site, como adicionar plugins e temas ou instalar atualizações. Ao invés disso, eles são responsáveis ​​por supervisionar o trabalho dos autores e colaboradores.

Veja também: Como proteger seu site WordPress?

Autor

Um autor tem muito menos permissões do que editores, por exemplo. Eles não podem editar páginas e não podem alterar o conteúdo de outros usuários. Além disso, não possuem muita capacidade administrativa.

O que eles podem fazer é criar, editar, excluir e publicar suas próprias postagens (fazer upload de arquivos de mídia), visto que os autores são somente responsáveis ​​pela criação do conteúdo.

Contribuidor

A função de contribuidor é essencialmente uma versão simplificada da função de autor. Um colaborador só pode realizar três tarefas – ler todas as postagens, bem como excluir e editar suas próprias postagens. Essa função é bastante limitada, pois não permite que os usuários publiquem postagens ou carreguem arquivos de mídia. No entanto, é ideal para criadores de conteúdo novos ou ocasionais.

Assinante

Os assinantes têm apenas um recurso principal e seu painel do WordPress geralmente é vazio. Eles podem ler todas as postagens do site (bem como gerenciar seus próprios perfis). 

Normalmente, qualquer pessoa pode ler postagens sem ter uma função atribuída, portanto, nem todos os sites usarão essa opção. No entanto, é útil para sites baseados em assinatura, onde você deseja permitir o acesso ao conteúdo apenas para algumas pessoas.

Super Admin

Por fim, seríamos negligentes se não mencionássemos a função de superadministrador. Essa função se aplica apenas a instalações Multisite. O superadministrador é responsável por toda a rede e pode fazer alterações de alto nível, como adicionar e excluir sites. Eles também podem gerenciar os usuários, temas, plugins da rede e muito mais, tanto que seu painel é semelhante a um administrador regular.

Quando há um superadministrador, a função de administrador regular é um pouco modificada. Por exemplo, administradores regulares em redes Multisite não podem mais instalar, fazer upload e excluir temas e plugins, nem podem modificar as informações do usuário. Esses recursos são reservados para o superadministrador.

Como um exemplo de como essas funções interagem, o superadministrador pode decidir quais plugins instalar na rede, e os administradores de sites individuais podem apenas escolher ativá-los ou não.

3. Como aplicar funções de usuário de maneira eficaz em seu site

Compreender as várias funções do usuário é importante, mas também saber como aplicá-las corretamente é essencial.

Cada site é um pouco diferente, mas aqui estão algumas dicas para fazer o melhor uso desse recurso:

  • Dê a cada usuário apenas o nível de acesso de que precisam. Isso é fundamental para a segurança, para que ninguém possa fazer alterações não aprovadas ou excluir conteúdo acidentalmente.
  • Mantenha o número de funções de usuário limitado no topo. Uma regra prática é manter um administrador e alguns editores confiáveis. A função de Autor pode ser atribuída a criadores de conteúdo regulares que comprovaram sua capacidade, e escritores novos ou ocasionais podem simplesmente receber a função de contribuidor.
  • Tente usar plugins para personalizar suas funções de usuário. O sistema padrão é eficaz, mas você pode se beneficiar de um plugin para aprimorar sua funcionalidade. Os plugins de função do usuário permitem que você crie suas próprias funções especializadas, altere as existentes e muito mais. 

É importante sempre se lembrar que em caso de dúvida, o melhor a se fazer é atribuir poucas permissões do que muitas.

Fonte

Leve seu negócio para o próximo nível

Estamos prontos para desenvolver uma solução direcionada para sua empresa.