Como melhorar a acessibilidade do seu site?

Como melhorar a acessibilidade do seu site?

Muitos designers e desenvolvedores da web estão apenas começando a entender a importância da acessibilidade na web. Depois de muito tempo focando mais em um nicho, esse importante aspecto do design de sites surgiu na vanguarda do “design thinking” nos últimos anos.

Os sites devem ser acessíveis a todos. Especialmente para uma pessoa com deficiência. E, como web designer, é o trabalho garantir que os sites que você cria sejam capazes de atender a todos os públicos.

Nos dias de hoje, ter até mesmo um conhecimento básico de acessibilidade de sites é importante para todos os designers e desenvolvedores da web.

1. O que é acessibilidade em site?

WCAG e ADA são dois termos que você encontrará ao aprender sobre acessibilidade de sites. Eles representam as Diretrizes de Acessibilidade de Conteúdo da Web (WCAG) e a Lei dos Americanos com Deficiências (ADA). Essas diretrizes são criadas como padrões para o design de sites para torná-los acessíveis a pessoas com deficiência.

Ao tornar um site mais acessível, você precisa prestar muita atenção a muitos aspectos do seu design. Incluindo o código do site, as cores que você usa no design, tamanhos de fonte, compatibilidade com navegadores mais antigos e muito mais.

Tornar um site compatível com os padrões de acessibilidade da web agora é crucial, seja você uma grande marca corporativa ou uma pequena empresa.

2. Teste seu site

A primeira etapa para tornar seu site acessível é executar uma auditoria do site para ver quais áreas do design precisam ser aprimoradas.

Mesmo que você tenha usado um código “clean” e seguido as diretrizes de design da web padrão, seu site ainda pode estar faltando alguns elementos importantes. Como tags alt de mídia que ajudam a descrever as imagens e visuais ao usar software de leitura de tela.

Executar um teste de acessibilidade na web ajudará você a encontrar esses elementos que faltam para que você possa começar a melhorar seu site.

Um bom lugar para começar é usar a ferramenta Google Lighthouse, que permite executar uma auditoria de site gratuitamente.

3. Use uma solução de acessibilidade

Se você tem uma empresa que visa um público mais amplo, o melhor é encontrar uma solução para testar seu site. Além disso, você também pode garantir a conformidade ao longo do tempo, conforme os requisitos e recomendações mudam.

Depois de reconhecer as áreas que precisam melhorar no site, você terá que contratar web designers, designers de UX e desenvolvedores para implementar as mudanças. Uma maneira mais acessível, rápida e fácil de abordar isso é usar uma ferramenta de acessibilidade da web como accessiBe.

Essa ferramenta pode integrar ao seu site para escanear e otimizar automaticamente seu design para acessibilidade na web. Ele usa uma poderosa IA (inteligência artificial) para melhorar o conteúdo do seu site para software de leitor de tela, otimizar a navegação do teclado e ajustar muitos outros elementos de design de experiência do usuário.

Veja também: Ferramentas de acessibilidade para websites

4. Áreas a serem focadas

Algumas das áreas mais importantes a serem focadas são:

  • Navegação: a navegação clara é uma parte crucial de um site. Esteja atento ao usar novos tipos de navegação, como menus de hambúrguer e mega menus.
  • Texto: encontre a fonte ideal e o tamanho da fonte que torna seu texto legível em todas as plataformas, dispositivos e navegadores.
  • Formulários: certifique-se de adicionar rótulos (labels) a cada campo para tornar os formulários mais acessíveis.
  • Botões e links: evite usar imagens para botões. E crie links com texto, cores e URLs claros.

5. Escolha visuais para daltônicos

A deficiência visual e o daltonismo são duas das deficiências mais comuns no mundo. Mas os designers muitas vezes se esquecem de tornar o conteúdo de seu site acessível para essas pessoas.

Portanto, você sempre deve considerar essa questão ao escolher os recursos visuais para o design do seu site. Tudo, desde o contraste do fundo e do conteúdo às cores usadas nas imagens, deve ser cuidadosamente selecionado para torná-las acessíveis aos diferentes tipos de deficiência visual.

6. Use um sistema de gerenciamento de conteúdo

A flexibilidade do seu site também desempenha um papel importante na acessibilidade da web. Com um site mais flexível, é muito mais fácil fazer as alterações necessárias para melhorar a acessibilidade do site. Usar um sistema de gerenciamento de conteúdo (como o WordPress) é uma ótima maneira de atingir esse objetivo.

Fonte

Comentários

Este artigo não possui comentários