Web Design

6 dicas para criar um bom portfólio

6 dicas para criar um bom portfólio

Um portfólio de primeira qualidade, onde apresenta o seu melhor e mais recente trabalho de forma profissional e acessível, é uma necessidade absoluta para o talento criativo em busca de um emprego ou até mesmo demonstração do seu trabalho no mercado atual.

Seu portfólio pode abrir portas para novas oportunidades, obter leads e, o mais importante, conseguir seu próximo emprego. Mesmo com isso em mente, muitas pessoas ainda tratam seu portfólio como algo secundário.

Um bom portfólio pode se tornar ótimo com um pouco de reflexão e cuidado. Por isso, abaixo mostramos 6 práticas recomendadas para garantir que seu portfólio possa ajudá-lo:

1. Trabalhos recentes

Um ponto tão óbvio mas muitas vezes negligenciado: seu portfólio deve sempre incluir exemplos dos seus trabalhos mais recentes. De fato, a ênfase geral deve ser ponderada em relação ao trabalho recente. Um portfólio que parece ter parado há três anos não mostrará que você é um criativo ativo, mas transmitirá exatamente o contrário.

Obviamente, tente destacar seu melhor trabalho (e alguns podem até mesmo ser mais antigos), mas passe pelo seu portfólio algumas vezes por ano para garantir que ele permaneça atualizado.

2. Simples

Um portfólio mais simples, muitas vezes é melhor. Alguns portfólios online usam esquemas de navegação complicados, não-intuitivos ou até mesmo misteriosos, que na verdade impedem as pessoas de ver toda a gama de trabalhos.

Tornar mais fácil não significa que seja chato, você pode ser criativo e inovador enquanto ainda usa esquemas de navegação que mantêm o foco onde ele pertence, que é no seu trabalho.

3. Menos é mais

Seu portfólio não deve ser um álbum de recortes que documente todos os projetos em que você trabalhou, mas sim uma ferramenta aperfeiçoada e projetada para oferecer mais trabalho. A menos que você esteja destacando uma campanha, não há necessidade de mostrar cada interação de um projeto.

Com o passar do tempo você deve se tornar cada vez mais seletivo sobre o que você mostra em seu portfólio, com ênfase nos tipos de trabalho que você quer fazer mais. Se você começou a fazer banners publicitários há cinco anos, mas passou para projetos maiores, pode selecionar a maioria de seus banners antigos e mudar o foco para o que vem fazendo ultimamente.

4. Organização

Organize seu portfólio de uma maneira que traga seu melhor trabalho para frente e para o centro, possuindo assim um maior destaque. Por exemplo, se você fez um ótimo trabalho para a empresa X, talvez  a ordem “alfabética” não seja a maneira mais inteligente de exibir sua arte.

Algumas abordagens organizacionais que funcionam: invertem a ordem cronológica (o trabalho mais recente primeiro), por tipo de projeto, por categoria de cliente.

Em um ambiente digital, você pode até mesmo deixar os leitores decidirem como organizar seu trabalho de uma maneira que faça sentido para eles.

5. Configuração

As pessoas vão querer saber para o que estão olhando. Mas eles não querem saber todos os pequenos detalhes (os argumentos orçamentários, a mudança de direção do cliente, etc.).

Para cada projeto que você compartilha é bom usar um formato de configuração padrão para fornecer um contexto: quem, o que, quando, onde, como e por que, por exemplo. E se você tiver resultados positivos inclua-os em todos os meios.

6. Encorajamento

Seu portfólio é impressionante, inclui uma grande coleção do melhor do trabalho. Mas o que você pode fazer também? Você pode fazer com que o espectador preencha facilmente um formulário para obter mais informações, acessar suas redes sociais, encontrar seu blog ou enviar e-mails para você.

Não assuma que eles sabem que você quer ser contratado. No final, adicionar um botão “contrata-me” pode ser a melhor maneira de obter seu próximo show.

Fonte

Comentários

Este artigo não possui comentários